Escolha uma Página

Priscyla Leão: “O câncer me fez vivenciar o Hoje, ser menos controladora e planejar menos a vida”


Neste Depoimento

Priscyla Leão, de 29 anos, uma mulher muito feliz, realizada profissionalmente e   sem qualquer queixa ou problema de saúde recebe a notícia de que tinha   câncer.

Ela compartilha uma mensagem que é totalmente aplicável ante qualquer     adversidade. Procurar apoio de outras pessoas que passaram pela mesma circunstância e estudar a fundo o problema é a chave para agir com   serenidade

 

Priscyla Leão

Me chamo Priscyla Leão, tenho 30 anos. No dia 13/11/13 notei um nódulo na clavícula direita e no dia seguinte fui ao ambulatório do meu trabalho. Trabalho no Fórum Trabalhista Ruy Barbosa na Barra Funda, bairro da Zona Oeste de São Paulo. Na época estava com a função de secretária de audiência e tinha um ritmo muito puxado de serviço, muitas vezes ficando além da jornada. Estava muito feliz e realizada profissionalmente. Então no dia 14/11/13, uma quinta-feira, véspera de feriado, final de expediente, o médico do ambulatório visualizou meu linfonodo e disse não se tratar de nada sério. E que o linfonodo sumiria sozinho.

Um mês e meio depois eu havia notado que o linfonodo havia aumentado e comentei com meu namorado, que me arrastou para o pronto socorro do hospital. De imediato fizeram exame de sangue e ultrassom e me recomendaram ir a um médico cirurgião de cabeça e pescoço que seria o especialista melhor indicado em avaliar meu caso.

Nesse período entre a consulta e o resultado da PAAF eu pesquisei muito na internet sobre as possíveis causas do linfonodo aumentado. Havia muitas possibilidades. A pior dela era um câncer no sistema linfático, o Linfoma de Hodgkin. Me preparando para o pior li um blog fantástico que me ajudou muito, chamado Além do Cabelo, escrito por uma gaúcha que tinha LH. Li o blog inteiro, do início ao fim. Li também alguns estudos de caso da doença. Como que se adivinhasse a notícia que iria receber e movida por uma curiosidade que surgiu não sei de onde, me informei de tudo a respeito da doença.

No dia 16/01/14, meu namorado pegou o laudo da PAAF e veio a minha casa, sem saber como me dar a noticia de que minhas piores suspeitas se confirmaram.

Era isso, eu, uma mulher saudável de 29 anos, sem qualquer queixa ou problema de saúde tinha câncer!

Nessa hora surgiu uma força não sei de onde, mas só sei que encarei. Acredito piamente que toda a informação que colhi nesse tempo foi a chave para eu receber essa notícia da melhor forma possível. Eu sabia o que tinha, como seria meu tratamento, e principalmente, eu sabia que tinha cura! Acredito muito no poder da mente! . Tudo que eu tinha a fazer era acreditar que tudo iria dar certo.

Outra coisa que me ajudou muito foi o grupo do Facebook: Linfoma de Hodgkin – Brasil. Lá encontrei outras pessoas nas mesmas circunstâncias que eu, desabafei, tirei dúvidas sobre tratamento, sobre sintomas, fui ajudada e ajudei muito gente. E principalmente, lá conheci outras 4 meninas, com as quais formei um grupo no Whats App chamado Chupa Linfoma. Cada uma em um canto do país. Conversamos diariamente, tiramos dúvidas, compartilhamos aflições, coisas engraçadas, momentos de tristeza (que existem, mas são passageiros). Esse apoio me foi fundamental. Sou grata por ter conhecido tanta gente bacana, que nunca conheceria se não fosse o LH.

Minha família se uniu para desejar, cada um a sua maneira, que eu me curasse logo, assim como meus amigos. Nessa hora vi quanto sou querida e amada por tanta gente, mesmo pelos que não vejo com tanta frequência. Esse apoio me deu muita força.

Hoje, dia 29/08/14, após 12 sessões de quimioterapia, estou em remissão, curada!

O câncer me fez vivenciar o hoje, ser uma pessoa menos controladora, a planejar menos a vida. Me ensinou a viver um dia de cada vez. A dar valor ao pequeno fato de estar viva. E a continuar sendo otimista e positiva SEMPRE!

Hoje sei que o nosso modo de enfrentar os problemas refletem muito na solução que encontraremos. Seja sempre positivo. Acredite em você. Nenhum problema é insolúvel e, mesmo os que nos pareçam, nos trazem muito aprendizado. A vida é efêmera. Devemos vivê-la com leveza e alegria. Sempre tirando o melhor dos nossos desafios.

 

 

 

Junte-se a minha lista de assinantes

receba conteúdo exclusivo

You have Successfully Subscribed!

Insira seu e-mail e seja um dos primeiros a saber sobre os próximos cursos.

You have Successfully Subscribed!

Insira seu e-mail e seja um dos primeiros a saber sobre o próximo INQUIETOS MEDITAM

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest

Share This